Review: Golden Sun: The Lost Age (GBA – 2002)

Hoje vamos dar continuidade ao nosso review retrô da franquia de rpg Golden Sun da Nintendo. Se você ainda não conhece esse game fantástico e sua história, clique aqui para conferir a primeira parte.

Golden Sun: The Lost Age é um game de rpg, produzido pela Camelot e distribuído exclusivamente pela Nintendo. O jogo foi lançado para o Game Boy Advance (GBA) em 2002 sendo uma continuação direta do primeiro. Os eventos do game acontecem exatamente após o término do primeiro Golden Sun.

História

A história do jogo começa exatamente após o final do primeiro Golden Sun: enquanto Issac e seu grupo derrotaram a dupla Saturos e Menardi tentando impedir estes de despertar o poder da Alquimia, Felix, o irmão mais velho (que outrora achava-se estar morto) de Jenna, junto com o cientista Kraden, Sheba e mais tarde, Piers, parte na jornada contrária: ele vai tentar despertar o poder da Alquimia, ascendendo os dois faróis que restam. O misterioso Alex, que já tinha aparecido no primeiro game, novamente dá as caras e coloca Karst e Agatio, outros habitantes de Prox a vila de Saturos e Menardi, para supervisionar e vigiar Felix em sua missão de despertar a Alquimia.

Mas o porque Felix estaria indo ao contrário de Issac? Será que ele realmente é um vilão como a dupla Saturos e Menardi foram? Qual a ligação de Alex com Felix e os outros? Jenna, Kraden e os outros que estavam outrora raptados por Saturos e Menardi concordaram por livre e espontânea vontade em ajudar Felix ou estão sendo forçados na missão de despertar o poder terrível da Alquimia? E a Alquimia, o que é de verdade?? Essas e outras perguntas eu não vou responder para não dar spoiler nenhum do game, você terá que descobrir jogando!

O game ocorre no mesmo mundo que o antecessor, Weyard, em que descobrimos que ele é um plano (literalmente, ou seja, a terra é plana!) vagamente circular, cujos oceanos se espalham perpetuamente na borda do mundo para o que parece ser um abismo sem fim, embora ninguém saiba o que está sobre ele…

Personagens

Da esquerda para direita: Jenna, Piers, Sheba (agachada) e Felix.

Felix – é um Adepto de Vênus de 18 anos da vila de Vale. No inicio do primeiro game, ele é dado como morto através da catástrofe que acontece com o Monte Aleph, mas posteriormente descobre que conseguiu sobreviver com a ajuda de Saturos e Menardi. Um anti-herói no primeiro Golden Sun, mas o protagonista deste segundo, além de estar em débito pela sua vida com Saturos, Menardi e Alex, ele quer terminar a missão de despertar novamete o poder da Alquimia, que para ele vai salvar o mundo, conforme ele explica posteriormente. Sério e direto, Felix é um ótimo líder.

Jenna – irmã mais nova de Felix, Jenna tem 17 anos e é uma Adepta de Marte. No primeiro game ela é raptada junto com Kraden pela dupla Saturos e Menardi, já no final do primeiro game e inicio do segundo ela se une com seu irmão Felix em sua jornada. Personagem corajosa e que nutre um sentimento romântico por Issac.

Sheba – garota de 14 anos e Adepta de Júpiter, Sheba tem uma interessante e misteriosa história: veio como bebê caindo dos céus e pousou nas ruínas próximas da cidade de Lalivero. Os habitantes ficaram admirados com o bebê que foi criado como filha pelo prefeito da cidade, Faran. Sempre criado com a admiração de todos, Sheba é um pouco “nojenta” e grossa, mas no fundo tem um bom coração e quer também ajudar Felix em sua missão.

Piers – um jovem misterioso e Adepto de Mercúrio com a aparência de ter no máximo uns 20 anos, que aparece primeiramente como prisioneiro na cidade de Madra acusado de pirataria. Após esclarecimentos e provar que é inocente, Piers se junta a causa de Felix e, pouco a pouco vai se descobrindo mais de seu passado.

Combate e Mecânica de Jogo

Com a mesma mecânica de combate e gameplay do primeiro Golden Sun, este segundo game da franquia trás melhorias no sentido de mais itens personalizáveis, mais Djinn (gênios elementais) no game, mais classes que são modificadas de acordo com suas escolhas de Djinn ou itens e muito mais efeitos especiais nas invocações de vários deuses elementais. Ou seja, o que já era bom no primeiro Golden Sun se torna melhor neste!

Conforme explicado na analise do primeiro game, os combates são em turnos, com uma visão meio lateral meio traseira dos personagens. Cada um tem sua própria classe que pode ser modificada de acordo com os Djinn que você vai colocando naquele determinado personagem, fazendo também uma série de Psynergy (poderes/magias) diferentes e únicos para cada um. Lembrando que no mundo de Weyard, existem os já citados Djinn que vivem em diversos lugares no decorrer do game, alguns escondidos, outros como bichinhos de estimação de certos personagens, e outros vagando no mundo, uns violentos e outros dóceis. Eles ao serem pegos, dão a opção de ficar com determinado personagem seu (que poderá ser trocado posteriormente) dando assim Psynergy e/ou alterando a classe para aquele determinado personagem. Eles se dividem em 4 tipos, um para cada elemento: terra/Vênus, fogo/Marte, ar/Júpiter e água/Mercúrio.

Neste game também podemos encontrar determinados itens que podem alterar a classe de seu personagem, por exemplo: um chicote que irá dar a classe Tamer (domador) para o personagem que o equipar, dando novos Psynergy únicos (e poderosos!) que você não conseguiria usando combinações de Djinn. Esse adicional no game foi uma ótima opção a mais nas classes dos personagens, tornando-os únicos e inesquecíveis!

Conclusão

Novamente no universo de Golden Sun, o segundo game da franquia cumpre o que promete: você irá se divertir por longas horas! Com elementos clássicos de rpg mas com uma pegada única que é a sua história envolta com elementais, culturas, cidades, laços familiares, ganância e muito mais. Já mencionado no primeiro game, volto a elogiar o foco e a diversidade que a Nintendo coloca nas culturas e cidades do mundo de Weyard, algo muito bonito de se ver e de se jogar.

Em Golden Sun: The Lost Age você vai se surpreender com a história que se inicia no primeiro game, sendo revelados segredos e reviravolta que podem fazer você duvidar ou não da honestidade de certos personagens. Como assim??!! Vilão é herói e herói é vilão?? Calma…não vou lhe contar, você terá que jogar e vir aqui compartilhar sua experiência nos comentários!

É isso aí galera, espero que tenham gostado e se interessado em conhecer a série Golden Sun, esta que é mais uma grande franquia da Nintendo. Em breve estaremos com nossa analise do terceiro game da série! Até mais!

About the author

NerdProfeta

Cristão, marvete, nintendista, fã do Foo Fighters e rpgista.